Gramática

Sintagma nominal: estrutura, função e exemplos

 
Juliana Ribeiro
Por Juliana Ribeiro. 7 julho 2023
Sintagma nominal: estrutura, função e exemplos

A gramática é um dos aspectos mais importantes quando se aprende um idioma. Saber como funciona e analisá-la é fundamental para controlá-la e, consequentemente, conseguir falar o idioma tanto oralmente quanto por escrito. As orações são compostas por sintagmas, dos quais existem diferentes tipos, sendo o nominal um deles.

O sintagma nominal é uma estrutura gramatical que pode ser composta de várias maneiras. Suas funções também podem ser diversas no nível sintático, por isso é importante saber a fundo do que se trata para identificá-lo em uma frase. Para descobrir tudo sobre sintagma nominal, estrutura, função e exemplos, no umCOMO recomendamos que você continue lendo este artigo.

Também lhe pode interessar: Tipos de sintagmas: quais são e exemplos

Índice

  1. O que é um sintagma nominal e tipos
  2. Qual é a estrutura de um sintagma nominal e sua função
  3. Como identificar um sintagma nominal

O que é um sintagma nominal e tipos

Um sintagma nominal é aquela estrutura gramatical cujo núcleo ou elemento da hierarquia superior é um substantivo, uma palavra nominal ou um pronome.

O sintagma nominal pode ser composto de duas maneiras. Estes são os tipos:

  • Formado por um único substantivo ou pronome. Exemplo: Ele saiu.
  • Formado por algum termo que funciona como núcleo acompanhado de outras palavras que o modificam. Exemplo: A casa do meu avô era linda.

Neste outro artigo do umCOMO explicamos os diferentes Tipos de sintagmas: quais são e exemplos.

Qual é a estrutura de um sintagma nominal e sua função

O sintagma nominal é composto por um único elemento obrigatório, ou seja, o núcleo, que pode vir acompanhado de diferentes determinantes e modificadores ou complementos: aposição, complemento nominal (CN), adjacente, adjetivo ou proposição substantiva.

Sintagmas nominais podem cumprir funções sintáticas, como as seguintes:

  • Sujeito: é a principal função do sintagma nominal. O núcleo dessa estrutura deve concordar em número e pessoa com o verbo da frase. Exemplo: A primavera demorou a chegar.
  • Aposição: quando o sintagma nominal complementa outro substantivo ou outro sintagma nominal. Exemplo: David, meu irmão, está viajando.
  • Complemento circunstancial: pode ser de tempo ou quantidade. Exemplo: Na semana seguinte você irá comprar mantimentos no supermercado.
  • Complemento direto: neste caso, pode ser substituído por a, o, as, os e não é introduzido por um verbo de ligação. Exemplo: Você jogou o balão com muita força e ele estourou.
  • Complemento predicativo: expressa uma qualidade, estado ou propriedade do sujeito ou objeto direto, com o qual deve concordar em número e gênero. Exemplo: A comissão nomeou o ex-secretário como diretor da escola.
  • Atributo: neste caso pode ser substituído por "o" e aparece com verbos de ligação como estar, ser, parecer, etc. Exemplo: Esta é a casa com que sonhei toda a minha vida.

Elementos do sintagma nominal

O termo que atua como o núcleo da estrutura é o único elemento obrigatório dentro de um sintagma nominal. No caso de ser acompanhado de outras palavras que o modifiquem, estas podem ser:

  • Determinantes: são os artigos definidos e indefinidos (a, o, as, os, umas, uns, etc.); adjetivos demonstrativos (esse, esta, aquela, etc.); numerais ordinais e cardinais (sete, dois, décimo, quarto, etc.); e adjetivos indefinidos (vários, muitos, alguns, etc.), entre os mais frequentes. Geralmente, os determinantes precedem o núcleo. Exemplo: Os três vizinhos saíram do prédio.
  • Complementos nominais: são locuções preposicionais que atuam como complemento do núcleo. Exemplo: Vendemos a cadeira da cozinha para comprar outra.
  • Complementos adjacentes: são aqueles adjetivos que modificam o núcleo. Eles podem ser colocados antes ou depois do núcleo. Exemplo: O carro azul está na oficina mecânica.
  • Proposições adjetivas: são estruturas subordinadas e são usadas para especificar certas propriedades do nome. Elas são introduzidos por pronomes relativos. Suas funções são as mesmas de um adjetivo. Exemplo: A pessoa que serve o jantar está atrasada.
  • Aposições: essas estruturas são equivalentes ao sintagma nominal principal, que especificam ou explicam. Exemplo: Fernando, meu amigo, ficou resfriado a semana toda.

Descubra tudo sobre Verbos transitivos e intransitivos: o que são, diferenças e exemplos.

Sintagma nominal: estrutura, função e exemplos - Qual é a estrutura de um sintagma nominal e sua função

Como identificar um sintagma nominal

Entre os segredos de como analisar um sintagma nominal, sua identificação correta dentro de uma frase é essencial para evitar erros. Nesse sentido, a melhor forma de reconhecer um sintagma nominal é procurando o núcleo, ou seja, o nome, que costuma vir acompanhado de um determinante.

Se você levar em conta a estrutura de um sintagma nominal, detalhado e explicado ao longo do artigo (determinante e nome como os mais comuns), será muito mais fácil identificar o sintagma nominal de uma frase.

  • Exemplo: A casa do seu irmão é verde.

O sintagma nominal da frase é "casa do teu irmão" e o núcleo é "casa", pois é o elemento que se complementa com os demais elementos da frase. Existem dois substantivos: "casa" e "irmão". Nesse caso, "irmão" não é o núcleo do sintagma nominal porque é precedido por uma preposição ("de"), portanto complementa o substantivo "casa", que é o principal.

A análise deste sintagma nominal é a seguinte:

  • "A" é o artigo definido e complementa "casa".
  • "casa" é o substantivo e funciona como o núcleo do sintagma nominal.
  • "do teu irmão" é uma construção com preposição, ou seja, sintagma prepositivo. Funciona como um complemento ao nome; neste caso, de "casa".

Se pretende ler mais artigos parecidos a Sintagma nominal: estrutura, função e exemplos, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
1 de 2
Sintagma nominal: estrutura, função e exemplos