Partilhar

Como fazer uma redação discursiva

Por Samanta Fluture. Atualizado: 17 setembro 2018
Como fazer uma redação discursiva

Fazer uma redação discursiva é algo que deixa muita gente nervosa durante a prova. Afinal, redigir um texto complexo e impecável é uma tarefa muito mais difícil do que escolher a alternativa correta em uma questão de múltipla escolha!

Para escrever bem e de forma correta, uma das coisas mais importantes é ter o hábito de ler. Além disso, é preciso conhecer bem gramática e ortografia.

Para nossas dicas completas sobre como fazer uma redação discursiva, continue lendo o artigo e veja como você pode seguir regras e hábitos simples para atingir uma alta pontuação em sua redação.

Também lhe pode interessar: Como fazer uma exposição escrita

O que é uma redação discursiva?

Antes de começarmos com as dicas básicas, é preciso saber que não há uma “receita de bolo” para escrever uma boa redação discursiva. Porém, você poderá seguir nossas sugestões e melhorar suas chances. Outro fator importante é você entender o que é, de fato, este tipo de redação.

Caracterizado como um texto expositivo, a redação discursiva é composta pelas seguintes partes: introdução, desenvolvimento e conclusão. Neste tipo de texto, o objetivo é argumentar sobre algum assunto específico, transmitindo conhecimentos e informações com fundamentos, além de buscar convencer o leitor sobre seu ponto. Este tipo de redação exige uma linguagem mais formal e acadêmica, por isso é comum ser requisitado em vestibular e concursos, servindo como uma boa base para avaliação.

Tema e recorte do tema

Antes de escrever a redação, provavelmente você precisará seguir um tema. Em seguida, seu primeiro trabalho será definir um “recorte” para este tema. Ou seja, um olhar ou detalhe sobre um determinado aspecto que você gostaria de tratar dentro deste tema. Por exemplo: o tema dado é “a violência em cidades grandes”. Você, como candidato, poderá escolher recortes de tema como “o impacto da violência na formação do cidadão” ou “as causas desta violência” ou até “propostas de soluções para a violência”.

O mais importante dessa etapa é você não escolher um “recorte” de tema que esteja muito fora do seu conhecimento ou que não haja embasamento suficiente para que você o suporte até o final. Ou seja, tenha sempre domínio e informações para você comprovar o que está escrevendo. Não invente ideias ou construções muito complexas ou que não sejam verdade.

Outra dica nesta fase é evitar usar palavras que não conheça bem para não somente errar a grafia como também seu significado. É muito importante que esteja seguro de tudo o que for escrever para que não comprometa o conteúdo.

Nos próximos itens, vamos falar de cada uma das partes que contém uma redação discursiva.

Como escrever a introdução

Começar a escrever pode ser a parte mais difícil! Uma sugestão é começar com uma declaração que consegue expor, de alguma forma, o seu “recorte” de tema. Em seguida, construa em um parágrafo simples os argumentos que irá desenvolver na próxima etapa. Isso dará o gancho ideal para você explicar as informações com embasamento.

Como escrever o desenvolvimento

Em cada parágrafo desta etapa, deve haver o desenvolvimento de um argumento levantado. O ideal são três. Esse formato cria uma organização no texto e permite que o leitor não se perca. Não esqueça de que seus argumentos devem ser embasados com alguma justificativa, seja por fatos, informações, números, referências ou experiências. Isso mostrará seu domínio pelo assunto e abrirá as portas para sua conclusão.

Como escrever a conclusão

Nesta parte, você deverá retomar o “recorte” de tema que descreveu em sua introdução. Uma boa conclusão não precisa ser complexa, apenas confirmar o que seus argumentos descreveram e, como fechamento, dar uma solução ou posicionamento sobre o assunto.

Cuidados importantes

Existem três cuidados importantes que se deve ter ao escrever uma redação discursiva. São pontos que serão levados em conta na sua pontuação final.

  • Coesão: o texto não pode jamais parecer um monte de ideias soltas. É preciso que haja organização, entrosamento e encadeamento entre os parágrafos. Tudo deve estar conectado e alinhado, do início de uma frase ao final de outra.
  • Coerência: para que haja coesão, são usados conectores. Porém, estes elementos devem fazer sentido dentro do texto. Ou seja, escolha suas palavras corretamente pare que haja coerência com o que você está expressando. É preciso fazer tudo ter sentido. Assim, se na introdução há argumentos negativos, é preciso mantê-los e embasá-los ao longo do tempo.
  • Limite de linhas: fique atento ao limite do número de linhas, tanto o máximo quanto o mínimo. Pode não parecer importante, mas sua pontuação pode sofrer perda se não seguir esta regra, pois determinará falta de planejamento.

Postura ideal na hora de escrever

Uma dica extra e que poucos dão muito atenção é na postura certa na hora de escrever e fazer a prova. Se sentar da forma errada, além de poder causar dores, o cansaço será muito maior, o que pode gerar estresse, ansiedade e perda de foco. As provas são longas, principalmente se há redação. Por isso, evite sentar muito curvado. O ideal é se posicionar rente ao encosto de sua cadeira e se mover de tempo em tempo, para que seus músculos não cansem.

Leitura complementar: Como usar citações para redação

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como fazer uma redação discursiva, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Escrever comentário sobre Como fazer uma redação discursiva

O que lhe pareceu o artigo?

Como fazer uma redação discursiva
Como fazer uma redação discursiva

Voltar ao topo da página