Partilhar
Partilhar em:

O que é apropriação cultural

O que é apropriação cultural

Apropriação cultural é um termo que aparece cada vez mais em diferentes situações. Por se tratar de uma expressão que envolve questões delicadas, é importante usá-la em momentos adequados e tomar cuidado para não cometer gafes. Esse é um termo que costuma aparecer muito em debates na internet e se está sendo bem usado, está relacionado a algum tema que representa grupos que são minorias da sociedade. Para que você entenda e saiba quando uma situação é considerada apropriação cultural ou não, o umCOMO reuniu informações para te responder o que é apropriação cultural.

Também lhe pode interessar: O que é folclore

Como entender a apropriação cultural

Para explicar o que é apropriação cultural, comecemos analisando o próprio termo, já que a palavra "apropriação" traz a mente a ideia de invasão e roubo. Já o termo "cultural" fala por ele próprio. Ambas as associações estão corretas.

De forma concisa, a apropriação cultural se trata de um empréstimo que banaliza símbolos de culturas historicamente oprimidas e que são minorias da sociedade, por pessoas privilegiadas, que na grande maioria da vezes, são etnicamente brancos.

Os brancos, esse grupo privilegiado da sociedade, dentro do contexto de apropriação cultural são considerados opressores. Isso não necessariamente quer dizer que as pessoas brancas oprimem negros, índios e outros grupos silenciados da sociedade voluntariamente. O que acontece é que o homem branco no Brasil faz parte de um grupo que é historicamente e socialmente opressor.

Ou seja, por mais que você seja um homem branco consciente de todo o passado histórico, racismo e desigualdade que existe no Brasil, no século XXI a sua existência oprime alguém da minoria - mesmo que você seja um homem branco que não quer ser opressor, você é pela estrutura da sociedade e maneira que a história se construiu.

Elitização de costumes antes ignorados

Dessa forma, a apropriação cultural acontece quando o homem branco toma emprestado maneiras e objetos que carregam símbolos de outras culturas por puro modismo ou questões de estética. E é muito comum que esse objeto passe a ter um status de estilo após ser usado pelo homem branco, sendo que antes, quando usado somente pela sua cultura de origem, era visto com preconceito.

Alguns dos objetos e costumes que já levantaram a questão da apropriação cultural são os turbantes, tranças e fantasias de índio. Os dois primeiros sempre fizeram parte da cultura negra e carregam a história desse grupo que tanto sofreu na história do Brasil e até hoje paga pela exploração e preconceito do homem branco. Quando usados por pessoas negras, esses elementos representam resistência, empoderamento e são uma maneira de carregar a história. Assim que eles passam a ser usados por mulheres e homens brancos, perdem o valor simbólico e passam a ser tratados como meros itens de uma tendência de moda.

De acordo com os negros, também há uma valorização desses itens apenas quando eles estão sendo usados por pessoas brancas. De uma maneira que quando usado por um negro, ninguém repara, basta uma modelo branca desfilar com um turbante que todos acham lindo.

Como identificar apropriação cultural

A melhor maneira de saber se algo é considerado apropriação cultural é perguntando para uma pessoa que pertence ao grupo oprimido cujo aquele símbolo foi emprestado. No caso de turbantes e trancinhas, pergunte a um negro o que ele acha do assunto, já que a voz de fala nessa situação é totalmente deles.

O mesmo deve acontecer na hora de pensar em fantasias que estão relacionadas a culturas, religiões e etnias. Se fantasiar de índio? Fique por dentro da história e tente saber se eles gostariam de ser representado dessa maneira.

O bom senso e o respeito são regras básicas para entender se o uso desses elementos alteram o significado e o modo de olhar para esses símbolos. Outro critério que você pode usar ao tentar entender se algo é apropriação cultural ou não, é pensar se aquela pessoa que se apropriou do símbolo sofreria preconceito pela sociedade, por mais impossível que seja sentir na pele o que uma pessoa que não tem privilégios brancos sofre.

Não é possível fazer uma lista de todos os modismos que são considerados apropriação cultural já que as tendências mudam sempre. As ressignificações de símbolos mais conhecidas são os turbantes, dreads e tranças e fantasia de índio. Mas, não pense que a apropriação cultural está ligada somente a objetos e tendências de beleza e vestuário. Artistas brancos que cantavam rap já foram acusados de apropriação cultural por se aproveitar de algo que surgiu na cultura negra e transformar em música pop.

Em suma, a empatia pela história dos grupos que são discriminados pela sociedade é o que conta na hora de entender o que é apropriação cultural.

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que é apropriação cultural, recomendamos que entre na nossa categoria de Cultura e Sociedade.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre O que é apropriação cultural

O que lhe pareceu o artigo?

O que é apropriação cultural
1 de 2
O que é apropriação cultural