Partilhar

A origem da Filosofia: passagem do mito ao logos

Por Redação umCOMO. Atualizado: 16 janeiro 2017
A origem da Filosofia: passagem do mito ao logos
Imagem: definicionabc.com

No século VI a.C., em Mileto ou Ásia Menor (Grécia), começa a ser desenvolvido o pensamento racional. O homem grego, primeiro em toda a cultura ocidental, entra em contato com novas culturas, novas formas de pensamento e de compreensão do mundo, o que lhe provoca uma crise de valores. Este homem é o primeiro a perguntar-se que sentido tem tudo, qual é o pensamento correto e como podemos explicar a realidade. Influências de outras possibilidades de vida fazem com que a Grécia comece a se colocar novos desafios, novas formas de ver a vida e de explicá-la. Este momento é conhecido como a passagem do mito ao logos, que vamos lhe explicar aqui em umComo.com.br.

Também lhe pode interessar: Qual é a origem da Filosofia

Mitos

"Mythos" era a narração através de palavras que os gregos usavam até aquele momento para explicar tudo o que os rodeava. Eram narrações realizadas por poetas, em geral de forma oral, nas quais se contava como os deuses davam sentido ao mundo, isto é, como através da figura dos deuses ocorria tudo o que era narrado nestas histórias.

A palavra

Graças ao diálogo que os gregos daquela época mantinham com seus visitantes, começaram a se desenvolver as primeiras formas de comunicação com culturas diferentes e, até aquele momento, distantes para este povo. Graças ao diálogo por meio da palavra, começou a origem do pensamento.

A palavra e o logos

Depois do contato que os gregos tiveram com outras culturas, a forma de ver a vida mudou. Tornaram-se conscientes da insuficiente explicação da palavra religiosa que inundava o mito. Agora, a palavra que explica o porque de tudo é uma palavra carregada de racionalidade. O homem pensa, pesquisa e decide por si próprio como explicar a realidade. Este novo discurso racional é conhecido como "logos".

A pólis

Forma de agrupar-se socialmente dos gregos durante o século XIII a.C: pequenas cidades fechadas com economia agrícola e hierarquia política marcada, completamente autônoma e independente. No século VIII a.C, o comércio provocou excesso na população e fortes colonizações, transformando a antiga pólis em cidades abertas, o que permitiu a evolução do pensamento e da cultura em geral.

A physis ou natureza

O homem começa a ter consciência e a observar como se origina a vida, mas também como ela desaparece. Isto leva-os a colocar-se questões relevantes e à necessidade de criar as primeiras teorias físicas que expliquem a origem da natureza e sua mudança.

Homero e Hesíodo

É indispensável a leitura destes poetas gregos que nos exemplificam como eram os mitos, a forma de explicação religiosa. Obras de beleza inigualável que mostram o antecessor do pensamento racional.

Se pretende ler mais artigos parecidos a A origem da Filosofia: passagem do mito ao logos, recomendamos que entre na nossa categoria de Educação e Formação universitária.

Conselhos
  • Levar seriamente em consideração as condições sociais e políticas, verdadeiras responsáveis por esta mudança.
  • Considerar a lenta passagem do mito ao logos: foi uma evolução que levou séculos para ser realizada.
  • A Física nasce da Filosofia: estes pensadores foram os primeiros físicos.

Escrever comentário sobre A origem da Filosofia: passagem do mito ao logos

O que lhe pareceu o artigo?

A origem da Filosofia: passagem do mito ao logos
Imagem: definicionabc.com
A origem da Filosofia: passagem do mito ao logos

Voltar ao topo da página