menu
Partilhar

O que é masculinidade tóxica

 
Por Juliana Ribeiro. 12 maio 2022
O que é masculinidade tóxica

A masculinidade tóxica é um conceito frequentemente usado para descrever os aspectos negativos e comportamentos de traços masculinos exacerbados. É um termo que está presente na sociedade há séculos e sofreu uma evolução ao longo do tempo. A sua utilização tem lugar tanto no discurso do cotidiano como a nível acadêmico.

O uso frequente da expressão da masculinidade tóxica pode causar mal-entendidos por parte de algumas pessoas sobre o próprio conceito, levando a conflitos e problemas de comunicação. É que o significado do termo não é muito claro para determinados setores da população. Para descobrir tudo sobre o que é masculinidade tóxica, no umCOMO recomendamos que você continue lendo este artigo.

Também lhe pode interessar: Quais são as novas masculinidades

O que é masculinidade tóxica

Apesar de a definição de masculinidade tóxica ter mudado ao longo do tempo, há um consenso em estabelecê-la como a constelação de traços masculinos regressivos no plano social e que servem para promover a desvalorização da mulher, a dominação dos homens, a violência sem sentido e homofobia.

Na sociedade atual, a população usa esse termo para descrever os traços masculinos exagerados aceitos por muitas culturas e até mesmo glorificados pela maioria. É um conceito nocivo do masculino, que dá uma importância notável à masculinidade que se baseia na força, autossuficiência, falta de emoções, virilidade sexual e domínio.

De acordo com os valores derivados da masculinidade tóxica tradicional, o homem que não exibe ou demonstra suficientemente esses traços, se enquadra abaixo na categoria de “homem de verdade”. Uma ênfase excessiva nos traços masculinos leva a desequilíbrios prejudiciais em indivíduos que tentam corresponder a essas expectativas, com comportamentos que incluem:

  • Agressões sexuais.
  • Agressão ou perda de controle.
  • Hipercompetitividade.
  • Suprimir emoções.
  • Isolamento.
  • Tendência à violência.
  • Controlar ou dominar os outros.
  • Mérito.
  • Falta de empatia.
  • Sexismo e machismo.

O conceito de masculinidade tóxica tem sua origem no movimento mitopoético dos homens durante a década de 1980. Fundado por homens para homens, seu objetivo era oferecer aos homens uma saída para sua masculinidade. Os membros desse movimento acreditavam que, se não pudessem agir sobre esses traços masculinos, isso acabaria se manifestando como agressão às mulheres ou chauvinismo.

O que é masculinidade tóxica - O que é masculinidade tóxica

Exemplos de masculinidade tóxica

A televisão, os comportamentos sociais e muitas situações cotidianas dão origem a exemplos de masculinidade tóxica, como os seguintes:

  • Homens não choram: repressão das emoções nos homens, relegando a mulher ao emocional e sendo fraco por isso.
  • Roupa azul e futebol: coisas de menino. Os meninos são os que jogam futebol no recreio e vestem roupas azuis.
  • Desejo sexual intocável: outro exemplo de masculinidade tóxica é o modelo do homem viril cuja masculinidade é valorizada pelo número de relações e conquistas sexuais.
  • Mariquinha, maricas: homens de primeira e segunda classe. Usar tudo relacionado ao feminino e ao homossexual para desprestigiar.
  • Homem corresponsável, homem mole: esse exemplo de masculinidade tóxica foca na decisão de dividir as tarefas domésticas, o homem que faz as compras ou carrega o carrinho da criança é fraco por não impor sua autoridade. A mulher se aproveita e abusa dessa fraqueza.
O que é masculinidade tóxica - Exemplos de masculinidade tóxica

Consequências da masculinidade tóxica

Qualquer jovem ou homem cuja visão do mundo seja através de uma lente muito estreita, como a fornecida pela masculinidade tóxica, sentirá a necessidade de viver de acordo com os traços masculinos exagerados para obter uma falsa aceitação social.

Agora, como a masculinidade tóxica afeta as pessoas? Sem qualquer tipo de controle e os comportamentos derivados deste termo, pode ocorrer uma série de consequências, como as seguintes:

  • Falta de disciplina na escola.
  • Assédio ou bullying.
  • Crimes que acarretam pena de prisão.
  • Problemas acadêmicos.
  • Agressões sexuais.
  • Violência doméstica.
  • Vícios.
  • Comportamentos de risco.
  • Traumas psicológicos.
  • Suicídio.
  • Falta de amizades ou conexões genuínas.

Como resultado das consequências da masculinidade tóxica descritas acima, a saúde física pode sofrer. Traços masculinos exacerbados impedem que certos homens peçam ajuda com alguns problemas de saúde, bem como outros problemas potenciais.

É que, para homens com traços masculinos exacerbados, buscar ajuda gera sentimentos de fraqueza, inadequação e, em última análise, uma percepção de ser menos homem.

Como superar a masculinidade tóxica

Embora alguns grupos sociais, religiosos e políticos possam fornecer diretrizes para promover uma forma saudável de masculinidade, o melhor é que o homem se atenha à sua própria definição, a menos que prejudique os outros ou a si mesmo.

Uma nova definição do que significa ser um homem deve incluir experiências humanas gerais, como as seguintes:

  • Interdependência.
  • Experimentar uma ampla gama de emoções abertamente.
  • Cooperação.
  • Vulnerabilidade.
  • Ternura.
  • Amabilidade.

Esses valores não implicam que todos os traços masculinos tradicionais devam ser abandonados, pois incluir certas características como aventura e força pode contribuir para a definição de uma masculinidade própria para algumas pessoas.

Se você achou interessante este artigo sobre masculinidade tóxica, recomendamos que dê uma olhada em nosso post sobre Tipos de feminismo.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é masculinidade tóxica, recomendamos que entre na nossa categoria de Cultura e Sociedade.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
O que é masculinidade tóxica
1 de 3
O que é masculinidade tóxica

Voltar ao topo da página