Partilhar

O que é mais perigoso: um raio ou um relâmpago?

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
O que é mais perigoso: um raio ou um relâmpago?

Quando duas nuvens carregadas com diferentes cargas se aproximam, há uma atração entre as cargas de diferentes sinais, em forma de faísca. Se a descarga ocorre entre a nuvem e a terra, chama-se de raio. Se ocorre entre duas nuvens chama-se de relâmpago. A seguir, explicamos qual é o perigo para o ser humano e porquê.

Também lhe pode interessar: Qual é maior, o Sol ou a Lua?

Quais os perigos do raio ou relâmpago

Como o relâmpago é, na realidade, uma descarga elétrica entre duas nuvens, não oferece nenhum perigo para os seres vivos que habitam a superfície terrestre; por outro lado, o raio pode ser catastrófico e ocasionar incêndios, morte e destruição. Nos finais do século XVIII, Benjamin Franklin conseguiu, com um barril que tinha unido a uma fita de seda e uma chave, conduzir a eletricidade à terra durante uma tempestade. Assim, comprovou que a eletricidade era uma forma de energia que se podia conduzir. Assim, inventou os para-raios.

O que fazer quando há uma tempestade de raios e relâmpagos?

Quando se inicia uma forte tempestade, não deve colocar-se por baixo de árvores e objetos pontiagudos que atraiam os raios. Se estiver dentro de um carro, deve manter-se aí, pois a corrente do raio passa para a terra pela carroçaria.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que é mais perigoso: um raio ou um relâmpago?, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Escrever comentário sobre O que é mais perigoso: um raio ou um relâmpago?

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Sávio
Super interessante essa matéria. é verdade que os espelhos atraem os raios? Obrigado.

O que é mais perigoso: um raio ou um relâmpago?
O que é mais perigoso: um raio ou um relâmpago?

Voltar ao topo da página