Partilhar

Como praticar Budismo

Por Sara Silva. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como praticar Budismo
Imagem: adorandokrishna.blogspot.pt

O Budismo é uma filosofia, religião e forma de vida com origens orientais. As práticas e crenças do Budismo tiveram origem em Siddhartha Gautama, um antigo príncipe nepalês que ficou conhecido a nível mundial simplesmente como Buda, ou seja, o iluminado. Ele viveu e transmitiu seus conhecimentos no Nepal durante os séculos VI e IV a.C. Atualmente o Budismo está bastante difundido e existem milhões de praticantes em todo o mundo, que se dedicam a ele como forma de vida ou apenas se identificam com alguma da sua filosofia. Descubra como praticar Budismo, continuando a ler este artigo de umComo.com.br.

Também lhe pode interessar: Qual é a diferença entre seita e religião

Princípios básicos do Budismo

O Budismo concentra-se no objetivo humano de ultrapassar a dor e o sofrimento e viver a vida em paz e harmonia. Para isso, o Homem não deve encarar sua vida como fixa, mas sim como algo em constante mudança e, por isso, aceitar tanto as coisas boas como as más que lhe sejam colocadas no caminho. Algumas dessas mudanças podem ser encaradas como Karma, também chamada lei do retorno, que simboliza o conjunto de causas e efeitos que comandam a vida. Para o Budismo, todas as ações e pensamentos têm consequências, sendo o homem, com base nelas, o próprio criador do seu destino. Os praticantes de Budismo buscam o Nirvana, que é um estado de consciência absoluto em que se desprendem do que são enquanto humanos, dos seus vícios e pensamentos errôneos. Todos nós podemos atingir o Nirvana se nos melhorarmos dia após dia, através da meditação e práticas do Budismo, pois também Buda era um Homem e conseguiu alcançar a iluminação. Nesse sentido, esta religião defende seriamente a necessidade de concentração e auto-reflexão, de forma a descobrir nossas capacidades espirituais interiores, encarar a vida de forma mais tranquila e tornarmo-nos melhores pessoas. Para isso não devemos deixar-nos iludir nem distrair pelas questões banais do cotidiano, e manter sempre uma postura atenta e consciente de nós próprios. No Budismo não existe autoridade, cada ser humano é dono de si próprio e responsável pelo que lhe acontece. Por fim, e de forma resumida, o Budismo assenta na seguinte filosofia: "Cessar de fazer o mal, aprender a fazer o bem, purificar sua própria mente: esse é o ensinamento dos Budas".

Como praticar Budismo - Princípios básicos do Budismo
Imagem: taocentro.blogspot.pt

O Budismo na prática

Conhecendo os princípios desta religião, será mais fácil praticar o Budismo. Sabemos agora que ele assenta na necessidade do ser humano estabelecer uma auto-reflexão constante, de forma a se avaliar e não se deixar levar por caminhos errados. Ele defende que todos guardamos a verdade em nós, apenas muitas vezes não a sabemos escutar ou reconhecer, pelo que é importante que se saiba como praticar meditação budista, de forma a prestar atenção ao nosso eu interior e repor o equilíbrio em nossas vidas. A meditação é também uma forma de relaxamento, de nos afastarmos de todos os conflitos que estamos vivendo e de encontrar as respostas que procuramos, pois ela ajuda-nos a refletir interiormente de forma profunda. Outra forma de se aproximar do Budismo é estudando o Dharma, um presente de Buda para a humanidade com o objetivo de a ajudar a orientar-se. Procure saber se no local onde reside existem grupos de Budismo ou de estudo do Dharma e junte-se a eles. Estudar esta obra sozinho não será fácil, dado que ela requer que despertemos de nós mesmos, ou seja, que já tenhamos uma consciência preparada para entender os ensinamentos presentes no Dharma. Por essa razão, e porque o Dharma é complexo, aconselhamos que comece por tentar pôr em prática, no dia-a-dia, a filosofia budista e praticar a meditação alguns minutos por dia.

Como praticar Budismo - O Budismo na prática

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como praticar Budismo, recomendamos que entre na nossa categoria de Cultura e Sociedade.

Escrever comentário sobre Como praticar Budismo

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Prof. Araújo - Brasília DF
Comentando... Dezenas de enviados, conforme programação do Cristo para este mundo ainda necessitado de seres mais inteligentes e de melhor condição espiritual, chegam a Terra e deixam seus ensinamentos em benefício das pessoas a dias melhores. Um desses enviados especiais foi Siddhartha Sakiamuni Gautama, antes de Cristo, conforme mencionado, natural da cidade de Kapilavastu na India o que contribuiu enormemente para a filosofia de pensamento daquele povo e daquela região da Ásia doutrora. Um dia perguntaram a ele "O que é Deus..." ao que respondeu " - Só Deus, o espaço e o infinito pode definir o infinito, o espaço e Deus." Com a atualização de um pensamento originário de Siddharta, um outro enviado especial saindo da India no século XIII, adentrou no Japão e fundou o Budismo japonês, criando especiais palavras de repetição em forma de recitais e mantras cantados e como o ser humano ainda necessita de meios palpáveis de adoração e mesmo de visibilidade material, Nitiren Daishonin resolveu criar um pergaminho (Gohonzon) para adoração e reflexão - atualmente em especial tecido impresso com inscrições em sânscrito e caracteres em chinês . Disse ele um dia: "- Este Gohonzon é o coração do Sutra de Lótus e os olhos de todas as escrituras. É como o Sol e a Lua no céu, um poderoso governante na Terra, o coração de um ser humano, a jóia da concessão dos desejos entre os muitos tesouros e o pilar de uma casa."
Sara Silva
Olá Prof. Araújo, obrigada por partilhar connosco seu conhecimento!

Como praticar Budismo
Imagem: adorandokrishna.blogspot.pt
Imagem: taocentro.blogspot.pt
1 de 3
Como praticar Budismo

Voltar ao topo da página