Partilhar

Como aprender o sotaque gaúcho

Como aprender o sotaque gaúcho
Imagem: imaginacaostudios.blogspot.com

O sotaque da região Sul é um dos mais diferencias do Brasil, devido a sua cultura e origens da época de colonização. A forma de falar de um sulista possui diversas manias que englobam mudanças na gramática, pronúncia e expressões e que a diferenciam do restante do país. A fala de um gaúcho é tão particular que é reconhecida apenas de ouvi-lo falar!

Se você está curioso para saber como os nascidos e criados do sul do Brasil falam, quais as diferenças de outros sotaques marcantes e também como imitá-lo de forma correta, veja abaixo nossas dicas de como aprender o sotaque gaúcho.

Também lhe pode interessar: Como aprender o sotaque carioca

Use o “tu” na gramática

Para falar o “gauchês”, uma das características mais marcantes é o famoso uso do “tu” e suas conjugações como “ti”, “teu”, “tua” e “contigo”. Ou seja, os gaúchos não falam “você”, e sim o “tu”. Mas conjugar corretamente os verbos é algo opcional e quase pouco usado pelos mais jovens. Ou seja, não há problemas em usar o pronome na segunda pessoa, mas conjugar o verbo na terceira. Exemplo: “tu é esperto”, em vez de “tu és esperto”. O mesmo vale para o uso do “vocês” no lugar do “vós”, que seria a forma correta pelas regras do português.

Capriche nas vogais

Na fala do gaúcho, as vogais são mais fortes e mais nasais do que os outros sotaques pelo Brasil. Ou seja, o “a” um som similar ao “âã”. Para explicar melhor, perceba que existem palavras que os gaúchos pronunciam como se houvessem mais de uma sílaba tônica.

Fale cantando

Outras características de pronúncia são a fala mais longa do final da palavra, em que as últimas vogais soam “arrastadas”, enquanto o início e meio da fala são rápidos. Isso acaba gerando a conhecida sensação de uma fala “cantada”. Ou seja, fala-se rápido mas carrega-se no final, de forma tônica, gerando ritmo de canção! Porto Alegre é bastante conhecido por esse mania.

Puxe o “R”

Ainda na pronúncia, é comum enrolar o “r”. É similar ao paulista, porém mais longo. A impressão é de que o “r” leva o som de vários “rrrr”. Se você é familiarizado com a língua espanhola, pode-se dizer que o som do “r” gaúcho lembra a de um espanhol.

Se expresse por gírias

Além de todos esse truques na fala, há ainda uma lista de gírias usadas pelos sulistas. Elas dão vida aos sentimentos e sensações que são difíceis de se expressar. Os mais famosos são: “bah!” (interjeição similar ao “puxa”, expressa que achou algo muito legal, ou nem um pouco legal); “tchê” (usada em qualquer situação como pronome de tratamento); “tri” (indica que algo é “muito legal”); “capaz” (interjeição que pode ser indignação, usado com “bah! capaz!” para expressar grandeza ou sozinho com diferentes significados como “imagina” ou “que coisa!”); "guri" (menino ou "guria" para menina).

Abuse das expressões locais

Além das gírias dos gaúchos - que são usadas como eles bem entendem, por isso a dificuldade de explicar onde se encaixam na fala - há também expressões locais, específicas de quem vive pela região. Aprender uma ou outra é essencial para imitar um gaúcho! Algumas expressões são: “aguentar o tirão” (aguentar uma situação difícil); “andar pelas caronas” (estar com dificuldades); “arrastar a asa” (estar afim, gostando, apaixonado); “botar os cachorros” (usar xingamentos); “é tiro dado e bugio deitado” (ter certeza de algo); “faceiro que nem guri de calça nova” (muito alegre, feliz); “índio velho” (“brother”, amigo, parceiro); “lamber a cria” (mimar os filhos); “largartar” (ficar de bobeira); “me caiu os butiá dos bolso” (surpresa, espanto, de boca aberta).

De onde veio o sotaque gaúcho?

É preciso conhecer um pouco de história sobre a região sul para entender de onde vem esse sotaque tão diferente! Esse jeito de falar teve origem com os colonizadores de variadas regiões de Portugal, como Porto, Lisboa e Alentejo. Cada grupo de portugueses falavam de um jeito, por características da área em que moravam. Além disso, os espanhóis também tiveram grande influência na criação do dialeto gaúcho. O resultado foram mudanças de peso na sonoridade, semântica e significados de palavras de quem conviva nessa região. Além disso, por ter diferentes grupos de influência, com jeitos distintos entre si, a região sul ganhou também sotaques que mudam entre regiões. Na divisa com a Argentina e o Uruguai, por exemplo, o sotaque gaúcho chega a lembrar a fala castelhana.

Como aprender o sotaque gaúcho - De onde veio o sotaque gaúcho?
Imagem: wikipedia.org

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como aprender o sotaque gaúcho, recomendamos que entre na nossa categoria de Cultura e Sociedade.

Escrever comentário sobre Como aprender o sotaque gaúcho

O que lhe pareceu o artigo?
8 comentários
Julya
Bom, até que o que eu li ai me ajudar no que eu preciso para meu trabalho da escola sobre o dialeto e o sotaque da Região Sul...
A sua avaliação:
Evelyn
SEUS COMERDOSINHOS DE NESCAU NOIS COME É CALDA DE CANA.. FICAM FALANDO MAL DO SOTAQUE NORDESTINO! Ñ VAMUS MUDAR NOSSO MODODE FALAR POR CAUSA DE VCS.. FORTE ABRAÇO
A sua avaliação:
Evelyn
Gente.. adoreii
Editor umComo.com.br
Oi Evelyn! Muito obrigada pelo seu comentário valeu :)
Márcio
Nós geralmente usamos essas expressões somente em situações de brincadeira, nunca numa conversa séria ou formal.
Márcio
Cara, não existe um sotaque gaúcho. Existem vários!!! Em cada lugar do estado se fala de forma diferente. E em nenhum lugar se fala como gaúcho de novela da Globo, hehe. Também não são todas as pessoas que usam essas expressões aí. Eu sou do sul do estado e aqui a gente não fala o "r" como na língua espanhola, não pronunciamos o "e" no final de palavra como se fosse "leitE". Falamos algo parecido com "leitch", como no resto do país. Esse sotaque mais carregado está nas regiões da campanha e fronteira.
Claudia
Só uma correção: Não falamos 'largartar' e sim Lagartear (como um lagarto que fica no sol, sem fazer nada)
Abinael Costa da Conceição
eu queria só os sutaques em gaucho não dicas de como falar
lenon figur guedes
abinael costa da conceição, tu nunca aprenderá os sutaques gauchescos, é preciso nascer em terra gaúcha e o mais importante tu precisaria conviver com gaúchos
Gilnei Andrade
O Rio Grande do Sul tem mais de 4 milhões de habitantes em Porto Alegre e região metropolitana. Os habitantes dessa região intensamente industrializada mantém hábitos e sotaque da região rural do estado por laços de hereditariedade e parentesco mas que vem sendo perdido ao longo dos anos. No interior do Estado esse linguajar e costumes permanecem mais vivos e usuais. Lembrem que o Rio Grande do Sul foi espanhol e incorporou-se ao Brasil mais de 200 anos depois de 1500. Recebeu ainda diversas levas migratórias que deram ao Rio Grande do Sul outra de suas características: a incorporação dos dialetos dos imigrantes. Na região da Serra gaúcha (ao redor de Caxias do Sul) a presença italiana - os chamados gringos - gerou toda uma cultura. O mesmo ocorre na região de Novo Hamburgo e São Leopoldo com a imigração alemã. E em menor escala existe a influencia judaica, polonesa, japonesa, entre outras. Portanto para nós, aqui do Sul, é difícil compreender o sotaque gaúcho pois existem vários. O linguajar gaúcho de hoje é uma mistura do sotaque da fronteira onde o espanhol imbricou-se com a cultura indígena e negra com a urbanidade e o cosmopolitismo de Porto Alegre. Em relação ao texto apresentado o correto não é lagartar e sim 'lagartear' no sentido de ficar, calmo, tranquilo, pegando um sol como faz o lagarto.
nizzi
adorei me ajudou muito esse conteudo valeu ....
Eliz
Bem certinho Gilnei! Temos sotaques p/ todos os gostos, o da fronteira, do sul do estado, do gringo, do alemão, da gente do campo, da serra, que pode ser do "alemõn com o gringo", dos de cima da serra. O portoalegrês, Bah, eu sou de Caxias do Sul, mas não tenho sangue italiano, meu pai é alemão, minha mãe de cima da serra, meu sotaque é meio Fernanda Lima com um pouco do Tite, misturado.

Como aprender o sotaque gaúcho
Imagem: imaginacaostudios.blogspot.com
Imagem: wikipedia.org
1 de 2
Como aprender o sotaque gaúcho

Voltar ao topo da página