Partilhar

Como analisar uma oração subordinada substantiva

Por Redação umCOMO. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como analisar uma oração subordinada substantiva

Na hora de fazer a análise sintática de uma oração, podemos encontrar diferentes tipos de frases com base na função que desempenham. Um dos grandes grupos é o das orações subordinadas, isto é, aquelas que dependem do verbo principal da oração; do mesmo modo, podemos encontrar subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais dependendo do que equivalem. No caso das orações subordinadas substantivas, elas realizarão as mesmas funções que um substantivo ou nome: sujeito, objeto direto, indireto, circunstancial, de nome, agente ou atributo/predicativo. Neste artigo de umComo, explicamos como analisar uma oração subordinada substantiva.

Também lhe pode interessar: Como analisar um texto literário
Passos a seguir:
1

Antes de mais nada, devemos lembrar que as orações subordinadas dependem do verbo principal da oração e, portanto, não têm sentido por si mesmas.

2

No caso das subordinadas substantivas, elas vão introduzidas: pela conjunção "que", pela conjunção "se", uma partícula interrogativa ou uma exclamativa. Do mesmo modo, podem ter nexo ou não.

3

Do mesmo modo, as orações subordinadas substantivas realizam as mesmas funções que um substantivo ou nome, pelo qual podemos substituí-las pelo pronome "isto" e saber assim qual é o seu papel na oração.

4

Passemos então a ver como se analisa uma oração subordinada substantiva, tomando como exemplo:

"Ela queria que lhe contasses a verdade"

5

Nesta oração, encontramos dois verbos: "queria" e "contasses", de tal forma que o segundo depende do primeiro (verbo principal) e faz parte pois da oração subordinada.

6

Além disso, podemos ver que esta segunda oração está introduzida pela conjunção "que": "que lhe contasses a verdade".

De tal modo que podemos confirmar que se trata de uma oração subordinada substantiva.

7

Para eliminar qualquer dúvida, podemos tentar substituí-la pelo pronome "isto" e ver se faz sentido: "Ela queria isto"

Vemos como a oração continua tendo significado e, ao mesmo tempo, nos damos conta da função que a oração subordinada substantiva realiza (a mesma que desempenha o pronome): objeto direto.

8

Para fazer a análise morfossintática (tipos de palavras e funções que realizam na oração), você deverá separá-la em partes, por um lado a principal:

"Ela queria"

E por outro, a subordinada substantiva com função de objeto direto:

"que lhe contasses a verdade"

9

Na oração principal, encontramos:

  • "Ela" como pronome pessoal em função de sujeito
  • "queria" é o verbo principal
10

No caso da subordinada substantiva:

  • "que" é uma conjunção que funciona como nexo entre as duas orações
  • " lhe" é um pronome com função de objeto indireto
  • "contasses" já vimos que é o verbo da subordinada
  • "a" é um determinante artigo
  • "verdade" é um substantivo ou nome que acompanhado pelo artigo funciona como objeto direto dentro da subordinada substantiva.
11

Desta forma, você já tem a análise completa da oração, junto com a subordinada substantiva.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como analisar uma oração subordinada substantiva, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como analisar uma oração subordinada substantiva
Como analisar uma oração subordinada substantiva

Voltar ao topo da página