Partilhar

Como fazer um texto expositivo

 
Por Redação umCOMO. 10 fevereiro 2021
Como fazer um texto expositivo

O que é um texto expositivo exatamente? Antes de te explicar como fazer um texto expositivo passo a passo e revelar alguns truques e exemplos úteis, cabe deixar claro o que é um texto expositivo. Esses tipos de documentos se utilizam basicamente para a divulgação, especialmente quando podem comunicar dados específicos. Os âmbitos principais em que você encontrará textos expositivos são o acadêmico, o científico, o jurídico, o econômico, entre outros.

Agora que você já sabe sobre o que falaremos, quer saber como fazer um texto expositivo passo a passo e com exemplos e conselhos? Se a resposta é afirmativa, preste atenção neste artigo do umCOMO, pois te daremos todas as chaves para que conheça os tipos de textos expositivos que existem e suas estruturas, assim como bons exemplos que podem te servir como guia.

Também lhe pode interessar: Como interpretar textos

Características de um texto expositivo

O texto expositivo é um documento em que se escreve ou descreve um conceito, uma ideia ou um fato de forma objetiva, expondo dados específicos que ajudem o leitor a situar-se e entender sobre o que se está falando. Sua principal função é a comunicativa, já que este tipo de texto informa o tema sobre o qual se está tratando mediante um vocabulário formal e específico. Vejamos mais detalhadamente as principais características de um texto expositivo:

  • Vocabulário específico: esse tipo de texto usa um vocabulário específico e bastante formal, de acordo com a disciplina tratada. Se trata de uma linguagem formal e com muita precisão para que o texto seja claro e conciso.
  • Trazem referências: os textos expositivos costumam trazer muitas referências ao leitor, por meio de exemplos, reformulações ou definições de conceitos-chave.
  • Texto objetivo: uma das principais características dos textos expositivos é que, ao serem objetivos, não contêm opiniões pessoais do autor. Por isso, costumam ser escritos em terceira pessoa.
  • Léxico denotativo: ainda que já tenhamos falado sobre o vocabulário, cabe destacar que esses textos utilizam conceitos claros e gerais que não lugar a confusão. Há de evitar duplos sentidos ou significados ocultos, já que o leitor não tem que fazer sua própria interpretação do texto, mas, sim, segui-la rigorosamente.

Tipos de textos expositivos

As características desses documentos dependerão também do tipo de texto expositivo que tenhamos que escrever. Estão as seguintes opções:

  • Informativos: textos dirigidos a um público amplo que pode não ter conhecimento prévio sobre o tema a ser tratado. Estão principalmente em jornais, livros acadêmicos e outras publicações de consumo generalizado.
  • Especializados: textos dirigidos a um público concreto que tem conhecimento elevado sobre o tema que se trata, já que são muito técnicos, complexos e utilizam um léxico específico. Estes documentos são comuns em áreas com a medicina, a ciência, a economia, o direito, entre outros âmbitos.

Dependendo do tipo de estrutura do relato, também podemos diferenciar entre:

  • Indutivos: indo de um conceito concreto até uma conclusão genérica.
  • Dedutivos: indo do geral ao específico.

Cabe mencionar que os textos expositivos se diferenciam dos argumentos porque os primeiros não tentam convencer, senão dar dados exatos e objetivos sobre o âmbito que estão tratando. Se, por exemplo, você se pergunta como fazer um texto expositivo argumentativo deverá ter em conta uma mistura de características de ambos os tipos de texto: terá que expor dados específicos, mas, agora sim, com o objetivo de convencer o leitor.

Como fazer um texto expositivo - Características de um texto expositivo

Estrutura de um texto expositivo

A estrutura de um texto expositivo deve manter uma hierarquia clara para que o leitor entenda a mensagem de maneira clara, direta, concisa e sem dar lugar para confusões. O texto deve manter uma estrutura básica dividida em três partes: introdução (onde se apresenta a ideia), desenvolvimento (para dar todos os dados necessários) e conclusão (onde se dá por finalizada a exposição e se resumem os aspectos mais importantes). Vejamos mais detalhadamente quais são as partes de um texto expositivo a considerar:

Introdução

A primeira parte de qualquer texto deve introduzir o leitor ao tema que vai ser exposto em seguida. Na introdução de um texto expositivo também deve apresentar-se a temática principal de uma maneira simples e prática para orientar e situar o leitor no texto. Do que você vai tratar? Por que esse tema é relevante?

Desenvolvimento

Depois da introdução se inicia o desenvolvimento do tema. Trata-se da parte mais importante do texto, pois nela se devem expor os argumentos, conceitos, ideias ou dados que ajudem o leitor a entender o tema em profundidade. O texto deve apresentar-se de maneira clara, ordenada e coerente, sempre seguindo uma ordem lógica que permita entender a exposição em sua totalidade depois que o leitor tenha feito o trabalho de investigação pertinente.

Conclusão

Para encerrar o texto deve-se incluir uma conclusão. Essa parte é essencial para resumir todas aquelas ideias importantes que foram expostas ao longo do texto. Tenha em conta que objetivo desta parte é sintetizar as ideias principais do tema e, depois, determinar os resultados obtidos ou a conclusão final do texto.

Como fazer um texto expositivo - Estrutura de um texto expositivo

Como fazer um texto expositivo passo a passo

Com os conceitos principais do texto expositivo claros, chegou o momento de saber o passo a passo para que você possa redigir seu próprio texto. Em seguida, te damos um exemplo de como fazer um texto expositivo para que cumpra com todas as premissas comentadas anteriormente.

Busque um tema para tratar

Já sabe claramente o que vai explicar? Antes de iniciar a redação é muito importante saber claramente qual será o tema do qual vai tratar. Uma vez que tenha selecionado o tema, terá que prepará-lo fazendo uma lista com todos aqueles detalhes ou dados que você quer incluir e explicar no texto. Se você acha que a lista está muito grande, concentre-se somente nos mais importantes para fazer um texto ameno e evitar que seja inacabável.

Preparação prévia à redação

Durante o período de preparação terá que reunir todos os dados e referências que deve utilizar para realizar sua exposição. Lembre-se que se trata de um texto objetivo em que o autor dever dispor dados que sustentem sua tese.

Durante a preparação prévia também terá que decidir o enfoque que dará ao tema exposto. Isso sim é importante para evitar opiniões e basear-se somente em dados objetivos.

A quem você se dirige?

Além do tema e do enfoque, antes de começar a escrever, você terá que determinar o público a quem irá se dirigir. O texto deverá adaptar-se dependendo dos leitores para quem você escreve, porque não utilizará o mesmo vocabulário se você escreve um artigo expositivos para um jornal ou se realiza uma tese doutoral mais técnica e formal. Você fará um texto expositivo informativo ou especializado?

Distribuição dos parágrafos

Uma vez tenha todos os elementos anteriores claros e tenha realizado a investigação pertinente, você deve distribuir toda a informação em diferentes parágrafos para que ela seja coerente e possa ir unindo-se passo a passo, porque é essencial que o leitor não perca o fio do texto. Para que isso seja mais fácil, tenha em conta a introdução, o desenvolvimento e a conclusão.

Comece a redação

Hora de escrever! Comece a redação seguindo a estrutura básica e tenha em conta estes conselhos:

  • Orações breves: escreva orações breves para evitar que o leitor se perca e deva rele-las.
  • Conectores: além de fazer uso da lista principal de conceitos que você deve adicionar, te aconselhamos a fazer uso de conectores para que as ideias se entrelacem bem durante todo o relato.
  • Linguagem formal: não esqueça de utilizar um léxico específico, assim como evitar palavras vagas que não acrescentam nada como: "coisa, fazer, problema...". Procure buscar as palavras certas para que o texto seja crível e natural.
  • Sinônimos: esses tipos de textos se baseiam em um só tema ou ideia, por isso você deverá empregar bastantes sinônimos para evitar criar um texto repetitivo.

Revisão final

Uma vez tenha acabado o texto, deixe-o repousar um pouco durante um tempo e depois faça uma revisão para poli-lo. A ideia é que primeiro faça um rascunho sobre o qual possa trabalhar e melhora-lo, desfazendo frases vazias, palavras repetitivas ou ideias que não tenham ficado bem integradas. A revisão, além de tudo, é imprescindível para comprovar que não existam erros de ortografia e para certificar-se que o conceito que queria explicar foi transmitido corretamente.

Se você quer saber como é a estrutura de outros tipos de texto, como um ensaio, não deixe de conferir nosso artigo sobre o tema.

Como fazer um texto expositivo - Como fazer um texto expositivo passo a passo

Temas para fazer um texto expositivo

Um texto expositivo pode tratar sobre qualquer tema, conceito, ideia ou fato que você deseje expor de maneira precisa para que outras pessoas possam ampliar seus conhecimentos. Não obstante, se não sabe sobre o que pode escrever, em seguida te facilitamos alguns exemplos de textos expositivos que costumam suscitar muito interesse:

  • As consequências da contaminação do meio ambiente
  • Pode-se combater o aquecimento global de forma individual?
  • A cidade sustentável
  • O direito energético ambiental
  • O veganismo e a saúde mental
  • A educação sexual em adolescentes
  • Diversidade de gênero em organizações
  • O teto de vidro no trabalho social
  • Como se representam as estruturas sociais nas redes sociais
  • Redes sociais aplicadas a práticas docentes
  • A evolução do personagem anti-herói no Brasil

Independente do exemplo de texto expositivo que você escolha, lembre-se que o mais importante é basear-se sempre em fontes de informação verídicas para desenvolver sua exposição de forma profissional. Se você puder, aposte sempre em obter informação em primeira mão, pois, sem dúvidas, aumentará a qualidade do seu trabalho.

Para começar, além de escolher um tema para o seu texto expositivo pode ser que você precise de uma força para dar o pontapé inicial do seu texto, por isso não deixe de ler também: Como começar uma introdução.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como fazer um texto expositivo, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como fazer um texto expositivo
1 de 4
Como fazer um texto expositivo

Voltar ao topo da página