Partilhar

Como escolher uma leitura para um funeral

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como escolher uma leitura para um funeral

Quando uma pessoa próxima falece, é um ato de amor ler algumas palavras dedicadas a ela. Isto é feito cada vez com mais frequência mas é preciso ter muito cuidado com as leituras, pois é um momento delicado de dor, tristeza e vulnerabilidade e sem querer pode ferir os sentimentos das pessoas próximas ao defunto. Se não tiver muita certeza por onde começar, em umComo.com.br explicamos-lhe como escolher a leitura para um funeral.

Também lhe pode interessar: Como ter boas maneiras à mesa
Passos a seguir:
1

Se não conhecia muito bem o defunto ou a família e quiser ser o mais neutro possível, é aconselhável ler alguma passagem das escrituras sagradas. Desta forma acertará encontrando as palavras certas para a ocasião.

2

Se tiver muita relação com o defunto e sua família, dedique algumas palavras pessoais. Escreva alguma coisa. É bonito lembrar dos momentos vividos juntos. É uma forma bonita de se despedir e de imortalizar situações especiais.

3

Você pode, igualmente, redigir um escrito onde expresse seus sentimentos ao defunto. Expresse tudo o que significou para você e de tudo o que terá saudades.

4

Pode ser muito bonito recitar algum poema adequado à situação. Uma forma muito especial de dizer adeus a uma pessoa que amava.

5

Se preferir, escolha algum livro que o defunto gostasse muito, alguma letra de uma música. Algum texto importante para ele, dedicado neste último encontro.

6

Segundo sua relação com ele, procure algum texto filosófico que defina vocês, algum que fale de amor, de relações humanas, de afeto, de compartilhar, de perda, etc.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como escolher uma leitura para um funeral, recomendamos que entre na nossa categoria de Cultura e Sociedade.

Escrever comentário sobre Como escolher uma leitura para um funeral

O que lhe pareceu o artigo?

Como escolher uma leitura para um funeral
Como escolher uma leitura para um funeral

Voltar ao topo da página