Partilhar
Partilhar em:

Características e funções dos rins

Características e funções dos rins

Os rins são órgãos muito importantes para o nosso corpo, já que nos ajudam a realizar a limpeza corporal. Neste artigo, explicamos as características dos rins, como são, suas características fisiológicas, que papel têm em nosso corpo e tudo complementado com impressionantes imagens sobre os rins.

Também lhe pode interessar: Quais são as funções da pele

Características anatômicas do rim

Os rins são dois órgãos em forma de feijão ou fava, de 12cm de altura, 6cm de largura e 3cm de espessura. Dispostos no plano frontal, sua borda medial, côncava, apresenta o hilo do órgão por onde ingressam a artéria renal e os nervos, e saem a veia renal e a pelve renal. O eixo maior dos rins converge para o cefálico, de maneira tal que seus polos superiores estão mais perto da linha média que seus polos inferiores. Em ambos os rins, o polo superior está em contato com a glândula suprarrenal.

Onde ficam os rins

Os rins estão localizados de modo retroperitoneal, na parte alta da parede abdominal, apoiados sobre o diafragma e o músculo psoas maior. A borda medial do rim direito relaciona-se com a veia cava inferior, o rim esquerdo faz o mesmo com a aorta abdominal. Estas relações produzem diferenças na longitude dos vasos renais que passam transversalmente para cada hilo. A veia renal esquerda é consideravelmente mais longa que a direita; inversamente, a artéria renal direita é mais longa que a esquerda. O rim direito está 3cm mais baixo que o esquerdo, devido à relação que apresenta com o fígado. Os rins estão envoltos por uma capa fibrosa, a fáscia renal, que forma uma bolsa, a célula renal, que contém o rim, a glândula suprarrenal e a gordura perirrenal. Esta gordura é um elemento importante na sustentação do rim em posição normal. O rim possui uma cavidade em seu interior, o seio renal, que se abre para o hilo; o seio contém as ramificações da artéria, a veia, os cálices renais e a pelve renal. Intimamente aderida à superfície do rim encontra-se uma tênue lâmina fibrosa, a cápsula renal, que se introduz pelo hilo e cobre as paredes do seio renal. Esta cápsula renal separa o rim da gordura perirrenal. Em corte, o tecido renal apresenta dois setores: a medula renal, disposta em porções cônicas chamadas pirâmides renais; e o córtex renal, que se localiza perifericamente mas que apresenta projeções centrais, as colunas renais, que estão dispostas entre as pirâmides renais.

Estrutura do rim

A unidade estrutural do rim é o néfron. Cada rim tem mais ou menos um milhão deles. O néfron está constituído pelo corpúsculo renal (glomérulo cápsula glomerular ou de Bowman), o túbulo contornado proximal, a alça de Henle e o túbulo contornado distal, que desemboca no tubo coletor. Os tubos coletores abrem-se no vértice das pirâmides renais, zona que recebe o nome de papila renal.

Apesar de seu tamanho, o rim consome 25% do gasto cardíaco, existindo aqui uma distribuição particular do sistema arterial conhecido como rede admirável. A artéria renal divide-se em cinco ramos segmentais (apical, superior, medial, inferior e posterior). Estes ramos segmentais transitam pelo seio renal, e dividem-se em ramos interlobares que vão se localizar nas colunas renais. Ao nível da base da pirâmide renal, as artérias interlobares dividem-se em artérias arqueadas ou arciformes. Estas contornam a base das pirâmides e dão origem às artérias interlobulares. As artérias interlobulares estão dispostas de forma radial no córtex renal e vão dar origem às arteríolas aferentes. Estas curtas arteríolas aferentes se capilarizam formando o glomérulo renal; depois forma-se a arteríola eferente do glomérulo que se capilariza formando o plexo peritubular, em relação com os túbulos contornados. Daqui seguirá o território venoso interlobular, depois veias arciformes, interlobulares, e finalmente a veia renal. Como é possível apreciar, no rim há duas redes capilares (o glomérulo e o plexo peritubular) conectadas pela arteríola eferente, isto é uma rede admirável.

Como funciona o rim

A urina filtrada pelos néfrons vai ser coletada, no nível da papila renal, pelos cálices menores. Estes cálices menores são condutos em forma de funil, constituídos por uma mucosa e uma capa de musculatura lisa. No nível do seio renal, dois ou três cálices menores convergem para formar um cálice maior (estruturalmente semelhante aos cálices menores); e três ou quatro cálices maiores formarão a pelve renal. A pelve renal, com forma de funil, localiza-se no seio renal, cruza pelo hilo do rim e segue com o uréter. Estruturalmente está constituída, do mesmo modo que o uréter, por uma mucosa, uma túnica muscular lisa disposta em uma camada interna circular e uma camada externa longitudinal, e uma adventícia.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Características e funções dos rins, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Comentários (1)

Escrever comentário sobre Características e funções dos rins

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
adeilson
poderia me dizer todas as caracteristicas dos rins?

Características e funções dos rins
1 de 4
Características e funções dos rins