menu
Partilhar

O que são as blue zones

 
Por Maria Antônia Rocha. 2 julho 2022
O que são as blue zones

Você já ouviu falar do conceito de blue zones? A expressão, que traduzida do inglês significa "zonas azuis" tem despertado cada vez mais interesse nos últimos anos. À primeira vista, pode ser difícil deduzir o que esse termo quer dizer, mas a verdade é que a explicação é bastante simples. As zonas azuis nada mais são do que regiões do mundo em que a expectativa de vida é maior do que a média mundial. Isto é, nesses lugares, as pessoas vivem mais.

Por conta disso, essas regiões tem despertado enorme curiosidade de cientistas, jornalistas e até mesmo curiosos que se perguntam o porquê dessa longevidade. No texto de hoje que nós do umCOMO preparamos para você, vamos te explicar o que são as blue zones: onde ficam, por que são chamadas dessa maneira e muito mais. Fique conosco para não perder nenhum detalhe!

Também lhe pode interessar: O que são quilombos

Afinal, o que são blue zones?

Como já mencionamos anteriormente, a resposta para a pergunta o que são blue zones é simples. As blue zones são as regiões do mundo conhecidas pela sua longevidade. Isso significa que os habitantes desses locais costumam viver até muito mais tempo do que a média mundial. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), em 2016 essa média era de 72 anos. Já nas zonas azuis, existem muitas pessoas que ultrapassam a marca dos 90 anos de idade - chegando até mesmo a casa dos 100.

E não para por aí: todas essas regiões também têm em comum os altos índices de qualidade de vida e bem estar da população e as menores taxas de doenças crônicas como câncer, obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras.

A primeira pessoa a usar o termo blue zones para designar essas regiões geográficas foi o repórter Dan Buettner. Membro associado da National Geographic Society, Buettner escreveu o livro "Zonas Azuis: a solução para comer e viver como os povos mais saudáveis do planeta" (em tradução livre para o português).

Por que são chamadas zonas azuis

As zonas azuis são chamadas por esse nome porque, quando Buettner estava pesquisando sobre essas áreas com altas taxas de longevidade, ele e seus colegas pesquisadores desenharam círculos azuis ao redor delas no mapa mundi.

Quais são as zonas azuis

Afinal, quais são essas regiões conhecidas como blue zones? Atualmente, foram identificadas cinco cidades ou áreas geográficas que possuem características em comum em termos de longevidade e qualidade de vida. Vale ressaltar que podem existir ainda outras regiões com características similares, mas que ainda não foram mapeadas pelos pesquisadores. Atualmente, as zonas azuis são as seguintes:

  • Icaria (Grécia): é uma pequena ilha grega cujos habitantes praticam a dieta mediterrânea, rica em azeite de oliva, vinho tinto e vegetais cultivados em casa;
  • Ogliastra (Itália): localizada na região da Sardenha, alguns dos habitantes da cidade são considerados os homens mais velhos do mundo. Eles vivem em regiões montanhosas e tem uma dieta rica em vinho;
  • Okinawa (Japão): essa pequena cidade japonesa é o lar de algumas das mulheres mais velhas do planeta. O segredo por trás dessa longevidade pode ser o consumo de soja e seus derivados, além das práticas meditativas como o tai chi.
  • Península de Nicoya (Costa Rica): a dieta dos moradores locais é baseada em feijões e tortilhas de milho, comidas típicas de muitos países latinoamericanos. As pessoas que habitam essa região são conhecidas por praticar exercícios físicos até idades bastante avançadas, além de terem propósitos de vida bem estabelecidos;
  • Loma Linda (Estados Unidos): essa pequena cidade localizada no estado da Califórnia, nos EUA, é lar de um grupo de religiosos Adventistas do Sétimo Dia. Eles são vegetarianos e conhecidos por viverem em comunidades unidas e participativas.

Você também pode se interessar por: Qual o melhor esporte para idosos

Por que as pessoas vivem mais nas zonas azuis?

O segredo para explicar as altas taxas de longevidade das blue zones está no estilo de vida que as pessoas que habitam essas regiões costumam viver. De acordo com Buettner, a genética influencia apenas de 20 a 30% na expectativa de vida. Sendo assim, fatores ambientais como dieta, exercícios e práticas mentais têm um papel muito importante em determinar até quantos anos uma pessoa pode viver.

E quando o assunto são as zonas azuis, o repórter identificou algumas características que todas têm em comum e que podem estar por trás da alta quantidade de pessoas vivendo por 90 anos ou mais. Confira quais são:

  • Dieta: os habitantes das blue zones levam uma dieta prioritariamente à base de plantas. Isso significa que eles comem pouca carne bovina, suína e frango. A alimentação inclui muitos vegetais, legumes, grãos integrais, oleaginosas e peixes ricos em ômega-3. Além disso, eles praticam a ideia do equilíbrio alimentar. Uma ideia comum é a regra dos 80%, que significa comer até se sentir 80% satisfeito.
  • Atividades físicas: manter o corpo ativo e em movimento é regra nas zonas azuis. As pessoas evitam o sedentarismo e colocam a prática de atividades físicas como prioridade em suas rotinas diárias, mesmo em pequenos atos como caminhar, cuidar do jardim e fazer alongamentos.
  • Rotina de sono adequada: as pessoas que moram nessas áreas têm boas noites de sono e costumam tirar cochilos ao longo do dia.
  • Consumo moderado de álcool: o consumo moderado de vinho também é comum nessas comunidades. As uvas contém um poderoso antioxidante chamado de resveratrol, que está associado à melhora na saúde cardiovascular.
  • Alívio do estresse: seja através da prática de meditação, ritmo de vida menos frenético ou tempo livre de qualidade, as zonas azuis são conhecidas por baixos níveis de estresse.
  • Convívio social: o forte senso de comunidade faz com que nas blue zones as pessoas convivam muito umas com as outras, tendo tempo para criar conexões mais profundas, estar com a família, ter hobbies e se divertir.
  • Propósito e espiritualidade: o senso de propósito de vida e a conexão com a espiritualidade e com a fé é outro ponto em comum entre essas comunidades. Estima-se que esse tipo de sentimento pode estar associado à longevidade.

Se gostou do nosso artigo sobre blue zones, leia também: Como lidar com idosos com demência

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que são as blue zones, recomendamos que entre na nossa categoria de Cultura e Sociedade.

Bibliografia
  • HEALTHLINE. Why people in "blue zones" live longer than the rest of the world. Disponível em: <https://www.healthline.com/nutrition/blue-zones> Acesso em: 11 de junho de 2022
  • AMAFRE SP. O que as Blue Zones podem nos ensinar. Disponível em: <https://www.amafresp.org.br/noticias/o-que-as-blue-zones-podem-nos-ensinar/> Acesso em: 11 de junho de 2022
  • ESTADÃO. Blue zones: 5 lições das regiões mais saudáveis do planeta. Disponível em: <https://summitsaude.estadao.com.br/saude-humanizada/blue-zones-5-licoes-das-regioes-mais-saudaveis-do-planeta/> Acesso em: 11 de junho de 2022
  • VIDA NATURAL. Blue zones: o que elas nos ensinam sobre os segredos da longevidade? Disponível em: <https://www.vidanatural.org.br/blue-zones-longevidade/> Acesso em: 11 de junho de 2022

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
O que são as blue zones
O que são as blue zones

Voltar ao topo da página