Partilhar

Planetas com anéis

 
Por Ketlyn Araujo. Atualizado: 3 novembro 2020
Planetas com anéis

Você, alguma vez, já desenhou um planeta? Provavelmente no seu desenho você acabou adicionando um pequeno anel ao redor da esfera. Mas saiba que, dentro do Sistema Solar, há apenas quatro planetas que possuem anéis, e esse é um fenômeno bastante curioso descoberto pelo astrônomo Christiaan Huygens, em 1659.

Mas foi apenas em 1970 que foram identificados outros anéis em planetas gasosos pela primeira vez. O que são, afinal, os anéis planetários? São pequenas partículas soltas, principalmente formadas por gás, que ficam presas entre a própria gravidade do planeta, sua atração principal, e a de outros corpos que estão ao seu redor, exercendo uma competição gravitacional. Toda essa combinação faz com que os elementos, juntos, acabem girando ao redor do planeta. Se você quer saber quais são os planetas com anéis, e por que eles contam com esse fenômeno, preste bastante atenção neste artigo do umCOMO.

Também lhe pode interessar: Quais os planetas que formam o Sistema Solar

Anéis de Saturno

Saturno foi o primeiro dos planetas com anéis cujos anéis puderam ser vistos. Ainda que Galileu Galilei tenha notado, em 1610, algo parecido com asas ou braços em volta de Saturno, foi apenas 50 anos mais tarde que o holandês Christiaan Huygens provou, cientificamente, a existência dos anéis em volta do planeta.

Graças às viagens feitas pelas missões espaciais Voyager I e II durante a década de 80, foi possível determinar de maneira mais concreta a composição desses anéis. Mas, afinal, quantos são os anéis de Saturno? O planeta conta com quatro grupos principais de anéis e três grupos mais delicados, mas a nave espacial Voyager I foi capaz de mostrar que esses sete grupos, na verdade, eram compostos por milhares de anéis menores.

Por que a existência dos anéis de Saturno? A teoria mais aceita pelos cientistas na hora de explicar sobre a formação dessas estruturas é a que expõe que os anéis surgiram quando uma lua do tamanho do maior satélite de Saturno atingiu o planeta. As forças da maré desfizeram a camada de gelo que cobria a lua e essa camada formou os anéis.

Na imagem, da esquerda para a direita, esses anéis são o D, C, B, A, F (muito pequeno, mas provavelmente o mais ativo do Sistema Solar), G e E.

Planetas com anéis - Anéis de Saturno

Anéis de Júpiter

Na hora de responder à pergunta quais são os planetas com anéis devemos mencionar também o maior planeta gasoso do Sistema Solar. Os anéis de Júpiter são avermelhados e eles não haviam sido descobertos até que a sonda espacial Voyager I passou por perto do planeta, podendo identificá-los corretamente.

Quantos são os anéis de Júpiter? Como são? Se distinguem 4 estruturas compostas fundamentalmente por finas partículas de pó:

  • O interior ou anel halo, onde estão partículas mais grossas;
  • O anel principal, o mais brilhante e fino de todos, formado principalmente pelo pó dos satélites Metis e Adrastea;
  • Por último, dois anéis mais largos e grossos, conhecidos como o anel difuso de Tebe e o anel difuso de Amatea, denominados assim por conta do material pelo qual são formados.

O pó que forma os anéis de Júpiter provém dos 79 satélites do planeta, conhecidos como satélites pastores. Eles têm esse nome porque aglutinam as partículas que formam o anel planetário, fazendo referência a um rebanho. E, por falar em satélites, se você tem interesse nesse assunto e quer saber como funciona um satélite artificial, aqui no umCOMO te explicamos!

Planetas com anéis - Anéis de Júpiter

Anéis de Urano

Outro planeta com anéis é Urano, que conta com 13 arcos principais e outros incompletos adicionais. Os anéis de Urano são bastante escuros e isso, provavelmente, ocorre pois estão repletos de gelo e de outros compostos orgânicos mais escuros, como o pó. A estrutura dos anéis de Urano é considerada a mais complexa de todo o Sistema Solar, pois seus arcos são finos e têm poucos quilômetros de largura, ainda que sejam oticamente bastante densos.

Além disso, dos planetas com anéis os de Urano são considerados jovens, já que são datados de não mais de 600 milhões de anos. Sua origem está na colisão de vários satélites que, ao se chocarem, entraram em decomposição formando numerosas partículas, concentradas nesses arcos estreitos que ficam em torno do planeta. Os anéis de Urano foram descobertos em 1977 por James L. Elliot, Edward W. Dunham e Douglas J. Mink.

Planetas com anéis - Anéis de Urano

Anéis de Netuno

Os últimos anéis dos planetas com anéis a serem descobertos foram os de Netuno. O planeta azul conta com cinco anéis e, por serem muito escuros e não ser possível observá-los com grande definição, foram encontrados apenas em 1989, quando os astrônomos já contavam com equipamentos mais tecnológicos para observação dos planetas do Sistema Solar, e a sonda espacial Voyager II pôde confirmar a presença dessas estruturas todas. Esses anéis receberam os nomes mais relevantes de todas as investigações astronômicas. São eles: Galle, Le Verrier, Lassell, Arago e Adams.

O sistema de anéis desse planeta é mais fraco e tênue, visto que sua composição principal é de finas partículas de pó. Os anéis de Netuno são cinco, de cor escura, pelos quais orbitam diversos satélites. Esses anéis, como mencionamos, se chamam Galle (em homenagem ao descobridor de Netuno), Le Verrier (em homenagem ao cientista que previu a posição certa do planeta), Lasswell (em homenagem ao astrônomo que descobriu o satélite principal de Netuno), Arago (em homenagem ao matemático e astrônomo francês) e Adams (em homenagem ao astrônomo que também previu a posição do planeta).

Se você gosta de astronomia, este artigo aqui do umCOMO sobre quais planetas compõem o Sistema Solar também será bastante útil.

Planetas com anéis - Anéis de Netuno

Se pretende ler mais artigos parecidos a Planetas com anéis, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Planetas com anéis
1 de 5
Planetas com anéis

Voltar ao topo da página