Partilhar

Diferenças entre astecas, maias e incas

Por Patrick Gomes. Atualizado: 16 janeiro 2017
Diferenças entre astecas, maias e incas
Imagem: atwtrip.wordpress.com

Muitas vezes confundidas, estas 3 civilizações são conhecidos pelos seus grandes feitos e descobertas, incluindo avanços na arquitetura, na matemática, na agricultura e na exploração mineira. Todas elas eram polivalentes, acreditando em vários deuses relacionados com a natureza, no entanto cada um prestava mais atenção a um Deus que os outros. Aqui em umComo.com.br vamos explicar quais são realmente as diferenças entre astecas, maias e incas.

Também lhe pode interessar: Como se vestiam os Maias
Índice
  1. Astecas
  2. Maias
  3. Incas

Astecas

A origem desta civilização é desconhecida pois não desenvolveram nenhuma linguagem escrita, não deixando registros, no entanto os estudioso da história suspeitam que tenham vindo da ilha Astlan. Ocuparam contudo a cidade de Tenochtitlán, que nos dias de hoje conhecemos com a Cidade do México. Habitavam regiões pantanosas próximas do lago Texococo e conseguiram ocupar mais de 500 cidades no auge da sua era.

A sociedade era hierarquizada e quem ficava no topo era o chefe do exercito, explicando por isso,que se tratava de um povo guerreiro com grande poder militar. A camada médica da sua civilização era constituída por nobres e a mais baixa eram principalmente agricultores. É de destacar que esta civilização desenvolveu grandes técnicas agricultoras, conseguindo cultivar milho, tomate, cacau, etc.

Desenvolveram também alguns conceitos matemáticos e astronômicos baseados nos Maias. A sua arquitetura destacava-se pela construção de pirâmides que serviam para cultos religioso e sacrifício de humanos em homenagem aos seus Deuses (deus do sol, lua, trovão e chuva). Mesmo com grandes forças militares a civilização foi invadida pelos espanhóis em 1519, que escravizou o povo para trabalhar em minas de ouro e prata.

Maias

Civilização conhecida por habitar nas florestas tropicais que atualmente são conhecidas por Guatemala, Honduras e Península de Yucatána (Mexico). No auge da sua civilização apenas conseguiram formar 40 cidades dentro dos séculos de IV a.C ate a IX a.C. Mesmo com uma expansão menor aos dos astecas, esta sociedade era realmente espantosa, devendo-se principalmente ao calendário de 365 dias desenvolvidos por eles. Este calendário e este número está presente na arquitetura, pois as pirâmides e templos eram feitas com este numero exato de degraus. Este aspeto mostra que eles desenvolveram bastante a matemática e hoje sabemos que tal conhecimento foi usado para registrar acontecimentos, datas, fazer contagem de impostos e colheitas, guerras e outros dados importantes. No entanto, esta civilização baseava-se na escrita em símbolos e desenhos.

Entre as civilizações vizinhas, com que também tinham uma ligação de comércio, eles eram vistos como os representantes dos Deuses na Terra. Tratando-se também de uma sociedade politelistas, eles acreditavam em vários deuses, todos eles ligados à natureza. Praticavam bastantes sacrifícios humanos, não só para homenagear os deuses mas também porque acreditavam que era assim que as colheitas ficavam mais prosperas. Erguiam pirâmides gigantes, templos e palácios, deixando qualquer estudioso impressionado com o avanço deles na área da arquitetura.

Mesmo não tendo a certeza do porque desta civilização ter desaparecido ,especula-se que esteja relacionado com a invasão dos toltecas no seculo IX a.C.

Incas

Conhecida pela grande adoração que tinham pelo Deus do Sol a civilização Inca, ao contrário dos anteriores, fundou-se em XIII na América do Sul, na região da Cordilheira dos Andes, atualmente conhecido como Peru, Bolívia, Chile e Equador, conseguindo formar até uma capital, a cidade sagrada Cusco. Era uma sociedade hierarquizada em que o Imperador, designado por Sapa Inca, era para eles um Deus na Terra, acreditando que ele estivesse em contato direto com o Deus do Sol. Contudo o povo tinha, para além deste Deus, animais sagrados como o Condor e o Jaguar e acreditava, num criador de Tudo chamado Viracocha.

A arquitetura era principalmente feita com blocos enormes de pedra, construindo assim casas, templos e palácios. Apenas em 1911 com a descoberta da cidade de Machu Picchu é que os historiadores se aperceberam dos grandes avanços de arquitetura urbana que esta civilização possuía, algo nunca antes visto.

A agricultura desta civilização era predominante pela plantação de feijão, milho (alimento sagrado) e batata. No entanto também conseguiram domesticar o lhama, não só para usar como meio de transporte, mas também para retirar a lã, carne e leite. Na área da matemática destacaram se com a invenção de um instrumento de contagem, o quipo. Porém, mesmo com estes avanços não tinham linguagem escrita e foram invadidos pelos espanhóis em 1532.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Diferenças entre astecas, maias e incas, recomendamos que entre na nossa categoria de Cultura e Sociedade.

Escrever comentário sobre Diferenças entre astecas, maias e incas

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
wellington
politeístas = acreditar em vários deuses diferente de polivalente = ser capaz de executar várias funções de qualquer forma ótimo texto e me ajudou bastante. obrigado.
Editor umComo.com.br
Oi Wellington, que bom saber que o texto foi de ajuda! Obrigada pelo comentário e continue nos acompanhando :)

Diferenças entre astecas, maias e incas
Imagem: atwtrip.wordpress.com
Diferenças entre astecas, maias e incas

Voltar ao topo da página