Partilhar

Porque somos infiéis

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Porque somos infiéis
Imagem: lasinfidelidades20.blogspot.com

A infidelidade é um dos temas que coloca mais pressão nos casais de todo o mundo. A discussão sobre se o ser humano é ou não fiel por natureza talvez não tenha fim, mas devemos admitir que uma infidelidade normalmente esconde atrás de si uma lista de motivações (às vezes extensa) pelas quais uma pessoa dá o passo de trair seu companheiro(a). Se você alguma vez se perguntou porque somos infiéis, em umComo.com.br damos-lhe a lista das causas mais comuns.

Algumas ideias básicas

Antes de abordar as principais razões que dão lugar às infidelidades, convém esclarecer que não é verdade que todos os homens são infiéis, todas as mulheres vítimas ou todos os casais no fundo sexualmente insatisfeitos.

Este tipo de ideias vem da clássica generalização. Há homens infiéis, tanto quanto mulheres, há homens que nunca o foram e no entanto sofreram uma infidelidade, o mesmo ocorre com as garotas. Por isso, neste artigo não falaremos de um gênero particular, mas das condições que costumam provocar a traição no casal.

Rotina e monotonia sexual

A principal razão pela qual muitas pessoas admitem ter sido infiéis alguma vez, é a rotina sexual. Quando no plano íntimo sempre se faz a mesma coisa, sem variar, sem surpresa, o prazer começa a escassear e a novidade de outro corpo e outras ideias pode tornar-se poderosamente excitante para quem está há muito tempo entediado.

Relações distanciadas

Naquelas relações onde os problemas de comunicação são claros, onde a intimidade foi perdida e onde nossa autoestima começa a ficar comprometida, a chegada de um terceiro que repara em nós, que nos elogia, que nos faz sentir desejados, pode levar diretamente a uma infidelidade. Encontramos fora o que perdemos em casa, mesmo que seja de um modo banal.

Necessidade de se sentir desejado

Quando em uma relação o plano sexual passa para o último lugar e os encontros tornam-se nulos ou esporádicos, é normal que as pessoas comecem a sentir uma enorme necessidade de serem desejadas. Neste ponto a entrada de um terceiro que manifeste seu desejo pode levar a uma infidelidade, pois encontramos fora o que em casa não recebemos.

Desejo de permanecer independentes

Esta é uma das causas mais comuns de infidelidade, principalmente entre namorados. Ocorre quando por falta de amor, por medo do compromisso ou de se envolver sentimentalmente de forma séria, a pessoa deseja reafirmar que é independente a nível emocional mantendo encontros sexuais com outras pessoas, desta forma prova a si mesmo que ainda é livre.

Necessidade de atenção

Esta causa de infidelidade aplica-se a relações distanciadas, nas quais a pessoa sente necessidade de afeto e de intimidade, ou naqueles casais que já não têm tempo suficiente para dedicar à relação. Nestas situações a chegada de alguém disposto a dar-nos a atenção de que sentimos falta, gera muitas vezes a pessoa a cometer uma infidelidade.

Mas, além disso, muitas pessoas recorrem às infidelidades para chamar a atenção do parceiro(a), alertando quanto à possibilidade da relação terminar, a fim de recuperar o que em algum momento existiu.

Necessidade puramente sexual

Muitas pessoas são infiéis simplesmente porque em sua relação o sexo está ausente ou acontece só de vez em quando. Desta forma, procuram fora encontros puramente sexuais e sem vínculos emocionais, para satisfazer seus desejos.

Nem tudo está perdido

Por todas estas razões é que os especialistas apontam para o fato de que geralmente as infidelidades são uma resposta a uma determinada condição ou situação do casal. Felizmente nem tudo está perdido, há formas de evitar a infidelidade trabalhando para ter uma relação saudável, comunicativa, afetiva e sexualmente ativa, a fim de manter o bem-estar do casal.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Porque somos infiéis, recomendamos que entre na nossa categoria de Amizade.

Escrever comentário sobre Porque somos infiéis

O que lhe pareceu o artigo?

Porque somos infiéis
Imagem: lasinfidelidades20.blogspot.com
Porque somos infiéis

Voltar ao topo da página