Partilhar
Partilhar em:

O que é e onde fica o mesentério

O que é e onde fica o mesentério

O mesentério, até então era tido como apenas uma parte do organismo, um ligamento do sistema digestivo, agora, é considerado um órgão. Embora já fosse conhecido pela medicina e até mesmo citado em um estudo sobre a anatomia humana de Leonardo da Vinci, por volta de 1500, só agora foi reclassificado. Com isso, os responsáveis pelo estudo afirmam, que mesmo que nada mude a respeito do que se sabe a respeito do aparelho digestivo, essa descoberta pode colaborar com a identificação de doenças e desenvolver novas técnicas de tratamento. Para saber mais sobre o que é e onde fica o mesentério confira as informações que o umCOMO reuniu a respeito do tema.

Também lhe pode interessar: De onde vem a onda do mar

Para que serve e onde está localizado o mesentério

Embora não fosse classificado como um órgão, já se sabia que o mesentério, com o seu formato de leque, é uma dobra dupla do peritônio, que oferece suporte ao jejuno (parte do intestino delgado entre o duodeno e o íleo) e ao íleo (porção final do intestino delgado). Já o peritônio, é a maior membrana do corpo, serosa e transparente, que recobre as vísceras e a parede abdominal. Esse que é agora considerado um órgão é constituído por tecido conjuntivo denso extraperitoneal, gânglios linfáticos, vasos sanguíneos, nervos e vasos. Desse modo, ele é responsável por ligar o intestino com a parede do abdômen, possibilitando que se mantenha no lugar.

Aproveite e confira também qual é a função do pâncreas neste artigo.

Porque o mesentério foi reclassificado

O motivo para ter sido reclassificado é porque foram descobertas características anatômicas e funcionais diferentes do que a medicina tinha como certo. O principal fato é que o mesentério é uma estrutura simples, contínua e única, o que o classifica como um órgão, aumentando a lista de órgãos do corpo humano, que já soma quase 80. Antes dos estudos conduzidos pelos pesquisadores irlandeses responsáveis pela descoberta, acreditava-se que o mesentério fosse uma parte do organismo fragmentada, como havia sido descrito há mais de cem anos, descrição essa usada desde então.

A notícia do novo órgão foi oficializada no final de 2016, quando o estudo do pesquisador J. Calvin Coffey, da University Hospital Limerick, na Irlanda, e de sua equipe foi publicado em um artigo na revista científica The Lancet Gastroenterology & Hepatology. O estudo foi avaliado e revisado por outros profissionais da área. A pesquisa durou mais de seis anos, sendo que em 2012 a equipe de pesquisadores levantou o assunto pela primeira vez, quando observações por meio de microscópio deram os primeiros indícios da descoberta. Desde então, os pesquisadores seguirem com os estudos para reunir informações que a provassem.

O que representa a descoberta

Com a descoberta que o mesentério é um órgão, não há mudanças nos conhecimentos a cerca do funcionamento do aparelho digestivo. No entanto, a reclassificação permite que novas pesquisas sejam feitas para aprender mais sobre a serventia do novo órgão, o que pode trazer novas técnicas cirúrgicas associadas ao sistema digestivo, bem como um melhor entendimento a respeito de algumas doenças digestivas e abdominais.

Outra vantagem da descoberta é a possibilidade de categorizar doenças digestivas relacionadas ao mesentério, a partir da observação de possíveis anomalias pelas quais o órgão pode passar. Sabe-se que ele sustenta as vísceras e possibilita a sua irrigação sanguínea, mas se pode, agora, identificar outras funções, tendo em vista a sua reclassificação. A mudança mais imediata, entretanto, é em relação ao estudo da medicina, uma vez que agora existe mais um órgão a ser estudado.

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que é e onde fica o mesentério, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre O que é e onde fica o mesentério

O que lhe pareceu o artigo?

O que é e onde fica o mesentério
1 de 2
O que é e onde fica o mesentério