Partilhar

Como os videogames afetam os adolescentes

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como os videogames afetam os adolescentes

Atualmente, a indústria de videogames é uma das mais prolíficas e que maiores rendimentos consegue. No entanto, estes jogos eletrônicos são considerados inclusive mais viciantes que a televisão devido ao seu sistema de recompensa e à sua estrutura de repetição, podendo assim criar uma grande dependência em crianças e adolescentes. O fato de recorrer a este método de entretenimento de forma contínua pode provocar uma queda na produção dos níveis de dopamina, um hormônio e neurotransmissor que fomenta as sensações de caráter positivo e bem-estar. No que diz respeito a como os videogames afetam os adolescentes, em umComo mostramos a você uma série de fatores que se desencadeiam durante o seu uso prolongado.

Também lhe pode interessar: Como a Internet afeta os adolescentes

Falta de atenção

Em primeiro lugar, um dos efeitos facilmente visíveis que jogar videogames produz de forma prolongada é um aumento na falta de atenção e concentração quando se levam a cabo outras tarefas, como por exemplo os trabalhos de casa, ou durante as aulas, o que também implica uma descida no rendimento escolar. No entanto, os adolescentes e crianças mostram-se muito concentrados durante as horas de jogo, tanto que parecem imperturbáveis quando os outros falam com eles ou dão alguma ordem.

Como os videogames afetam os adolescentes - Falta de atenção

O tempo vale ouro

Por outro lado, o jogo implica uma perda de tempo que às vezes é intolerável, já que essas horas dedicadas a este tipo de lazer poderiam ser utilizadas em atividades escolares, fazer os trabalhos de casa e estudar, bem como em outras atividades produtivas e benéficas para o desenvolvimento do adolescente. Por isso, os especialistas costumam recomendar aos jogadores menos de uma hora de videogame ao dia, bem como também sugerimos a você consultar esta informação a respeito de como saber se meu filho é viciado em videogame.

Desenvolvimento adequado do cérebro

Além disso, o jogo prolongado pode dificultar o correto desenvolvimento de certas partes do cérebro, já que os videogames só conseguem estimular as zonas que dirigem o movimento e a visão. Ainda que possam favorecer a coordenação de ambas as atividades, a longo prazo prejudica a evolução de outras áreas cerebrais.

Como os videogames afetam os adolescentes - Desenvolvimento adequado do cérebro

Benefícios dos videogames

Apesar das desvantagens que podem provocar no comportamento do adolescente, os videogames também podem contribuir com aspectos positivos para os jogadores. Entre eles, encontramos uma melhoria da percepção visual, bem como dos reflexos, mas também uma versatilidade e rápida adaptação a diferentes tarefas, e inclusive contribuírem para processar as informações recebidas com maior facilidade.

Vida real vs vida virtual

Por último, o uso prolongado dos videogames evidencia um distanciamento da realidade por parte do adolescente, estagnando em um universo fictício e viciante. Deste modo, o jogador tende a se introduzir em um mundo virtual que ainda que tangivelmente não possa substituir como o seu próprio, mentalmente pode chegar a interpretar como tal e confundi-los, despreocupando-se das atividades e prioridades que realmente importam.

Como os videogames afetam os adolescentes - Vida real vs vida virtual

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como os videogames afetam os adolescentes, recomendamos que entre na nossa categoria de Ser Pai e Mãe.

Escrever comentário sobre Como os videogames afetam os adolescentes

O que lhe pareceu o artigo?

Como os videogames afetam os adolescentes
1 de 4
Como os videogames afetam os adolescentes

Voltar ao topo da página