Partilhar

Como os pais devem agir com os seus filhos durante um divórcio

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como os pais devem agir com os seus filhos durante um divórcio

Quando um casal decide se separar é muito importante que saibam que isto supõe que eles deixam de conviver juntos, que se rompe o vínculo conjugal, mas se mantém as relações paterno-filiais: deixam de ser esposos, mas continuam sendo pai e mãe. Visando a saúde mental dos menores envolvidos nesta situação, em umComo.com.br oferecemos algumas recomendações sobre como os pais devem agir com os seus filhos durante um divórcio.

Também lhe pode interessar: Como superar um divórcio

Permita que as crianças vejam o outro progenitor

As crianças continuam precisando de um pai e de uma mãe, ainda que estes já não convivam juntos. Ambas são figuras de referência e de vínculo emocional importantes para os menores, e mantendo o contato com ambos se minimiza o sentimento de perda e suas referências são mantidas.

Fale bem do outro progenitor ou, no mínimo, não fale mal

As crianças precisam ter uns pais dignos, uma imagem saudável de ambos os progenitores, para poder crescer com a autoestima adequada e com as figuras de identificação psíquica corretas. O menor sente-se parte do pai e parte da mãe, e falar mal de um dos dois é falar mal do próprio menor.

Estimule a autonomia e a independência dos seus filhos

É uma atitude errada e com consequências graves para o desenvolvimento do menor estar excessivamente em cima dele, sempre observando o que ele faz, e indo a todos os lugares juntos. Os filhos não devem se tornar substitutos dos nossos ex-cônjuges. Também não ajuda pedir-lhes que fiquem com a gente porque nos sentimos sozinhos: devemos contar com nossos próprios recursos para seguir em frente, sem criar dependência ou culpas.

Nossos filhos não são juízes

Não devemos colocá-los em posição de juiz, nem compartilhar detalhes da vida íntima ou da separação com eles, não questionar a atitude do ex-cônjuge perante eles nem pedir opinião sobre estes assuntos. As coisas dos adultos devem ficar entre eles, e os menores devem sempre conservar uma boa imagem de ambos os pais: a longo prazo agradecerão.

Evitar as discussões com o ex-cônjuge perante eles

Os assuntos pendentes entre os adultos devem ser falados sem envolver os menores. Não é agradável para um filho ver seus pais discutirem, e muito menos ver que a separação não serviu para que deixassem de fazê-lo.

O que queiramos dizer ao nosso ex-cônjuge dizemos nós mesmos

Não vamos usar nossos filhos como mensageiros. Dizemos nós mesmos ou usamos outras vias (cartas, correio eletrônico, ...). Os recadinhos do tipo: "diga para sua mãe/pai...", "quando vá à casa me traz X que é meu...", "olha o que tem nas gavetas..." colocam o nosso filho em uma situação incômoda, e a longo prazo se afastarão de nós.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como os pais devem agir com os seus filhos durante um divórcio, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Familiares.

Escrever comentário sobre Como os pais devem agir com os seus filhos durante um divórcio

O que lhe pareceu o artigo?

Como os pais devem agir com os seus filhos durante um divórcio
Como os pais devem agir com os seus filhos durante um divórcio

Voltar ao topo da página