Partilhar

Como ensinar as teorias da personalidade

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como ensinar as teorias da personalidade

O estudo da teoria da personalidade entra no âmbito acadêmico da psicologia. As escolas ensinam aos estudantes a natureza das diferenças humanas, bem como as complexidades do desenvolvimento psicológico de um indivíduo. As teorias principais da personalidade podem ser por: traços, psicoanalítica, comportamental, cognitiva e social e perspectivas biopsicossociais. O objetivo é proporcionar aos alunos uma compreensão completa das teorias da personalidade e explicar-lhes a linha de tempo da compreensão humana da personalidade em ordem sequencial.

Vai precisar de:
Também lhe pode interessar: Quais são as causas do fracasso escolar
Passos a seguir:
1

Escolha com prudência o texto acadêmico que irá distribuir aos seus alunos. Certifique-se que o texto escolhido é atual e inclui ideias contemporâneas sobre a teoria da personalidade. Se estiver planejando dar um curso de um semestre a respeito da teoria da personalidade, terá que procurar os livros que se centram estritamente no tema e aprofundar nos detalhes. Se estiver ensinando um curso básico de psicologia e está procurando um livro para cobrir brevemente a teoria da personalidade, basta apenas que o texto contenha um capítulo sobre a personalidade e inclua uma análise abrangente das diferentes teorias.

2

Comece a ensinar aos seus alunos sobre a teoria da personalidade, através da definição da personalidade e sua inserção no âmbito mais amplo da psicologia. A personalidade pode ser definida, em geral, como a combinação de características de uma pessoa social e psicológica. Em comparação com outras áreas da psicologia, como a memória e as emoções, as teorias da personalidade fornecem uma visão da forma em que as pessoas desenvolvem diferentes características e qualidades e como os traços específicos de personalidade podem ser medidos.

3

Gere uma discussão a respeito da perspectiva de Sigmund Freud sobre a personalidade. Como pai dos estudos psicológicos, Freud teve um impacto longo e duradouro sobre como as personalidades foram vistas pela comunidade acadêmica. Suas ideias produziram toda uma teoria da personalidade conhecida como o ponto de vista psicoanalítico. Essas ideias foram reelaboradas e aprofundadas muito tempo após a morte de Freud.

4

Discuta como a relação de Carl Jung com a psicanálise, lhe inspirou para criar sua própria teoria da personalidade, conhecida como a teoria dos tipos. Esta teoria é centrada em como as pessoas podem ser colocadas em categorias específicas, em função de sua personalidade. Um exemplo bem conhecido da teoria dos tipos é a hipótese de que as pessoas são personalidades de tipo A ou tipo B. De acordo com esta teoria, as personalidades de tipo A são muito trabalhadoras e com motivação e as do tipo B são pessoas que tendem a estar relaxadas e tranquilas.

5

Fale das teorias que tratam de medir e quantificar os diferentes aspectos da personalidade humana. Os cientistas que estavam interessados na teoria dos traços pensavam que a personalidade se compunha por diferentes níveis de extroversão, neuroticismo, bem-estar, consciência e outras características. Alguns dos primeiros testes psicológicos padronizados foram desenhados pelos cientistas interessados na medida dos níveis da personalidade.

6

Discuta com os estudantes a teoria comportamental da personalidade. Os teóricos desta corrente acham que vários aspectos da personalidade se aprendem através do condicionamento. Eles acreditam que certos traços de personalidade ficam reforçados por nossos pais quando somos crianças e com o tempo se consolidam na personalidade.

7

Discuta a teoria cognitiva-social da personalidade com os estudantes. As teorias sócio-cognitivas da personalidade enfatizam o impacto de nosso meio social na formação da personalidade. O teórico de Alfred Bandura foi um dos primeiros a falar sobre esta teoria. Ele acha que a personalidade humana está bastante influenciada pelo que se observa na sociedade que nos rodeia. Bandura discute o que se conhece como a mentalidade de massa, onde os indivíduos sentem remorso ou precaução na realização de crimes hediondos em um grupo grande de pessoas.

8

Discuta o enfoque biopsicossocial contemporâneo. Segundo este enfoque, a personalidade é determinada pela constituição biológica do cérebro. Os psicólogos começaram a seguir este enfoque após inúmeras publicações da história de Phineas Gage. Phineas era um trabalhador da ferrovia no século XVIII, que sobreviveu a um dano cerebral significativo, onde uma grande parte de seu cérebro havia sido eliminado. Dizia-se que a personalidade de Phineas tinha mudado drasticamente. Hoje em dia, os aspectos da personalidade humana são estudados através da ressonância magnética ou TAC. A investigação realizada com este mecanismo tem permitido aos cientistas identificar em que parte do cérebro se encontram traços específicos como, por exemplo, a timidez.

9

Termine a lição com uma discussão de como as teorias da personalidade são utilizadas no campo da saúde mental. Explique aos estudantes como as provas de personalidade ajudam os médicos de saúde mental a diagnosticar e analisar melhor os pacientes. Mencione também como as teorias da personalidade ajudam as pessoas a aprender sobre si mesmas e como podem melhorar suas vidas.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como ensinar as teorias da personalidade, recomendamos que entre na nossa categoria de Formação.

Conselhos
  • Trate de encontrar exemplos de testes de personalidade que foram desenhados por alguns dos teóricos. Estas são uma forma divertida para que os estudantes se envolvam no processo de aprendizagem e entendam melhor as teorias.
  • Se tiver tempo, trate de discutir os diferentes transtornos da personalidade que aparecem no DSM-IV com os seus alunos. Nestes diagnósticos, são descritas as anomalias sobre a personalidade humana e se conhecerá o tema.

Escrever comentário sobre Como ensinar as teorias da personalidade

O que lhe pareceu o artigo?

Como ensinar as teorias da personalidade
Como ensinar as teorias da personalidade

Voltar ao topo da página